Marido arranca cabelo da esposa, bate de fivela e tenta matá-la com tiro

Amiga da vítima precisou intervir e também ficou lesionada; suspeito negou e bêbado, disse que tinha deficiência visual

Caso est√° sendo investigado pela Deam / Wesley Ortiz

Caso est√° sendo investigado pela Deam / Wesley Ortiz

Homem, de 40 anos, foi preso em flagrante por tentar matar a sua esposa, de 23 anos, no final da noite desta terça-feira (4) na região do Monte Castelo em Campo Grande. Além de agredi-la com fivela, o suspeito ainda efetuou um tiro com um revólver de calibre 32, mas que não atingiu a vítima. Uma amiga, de 37 anos, que estava no momento, ficou ferida por intervir na briga.

Segundo consta no boletim de ocorr√™ncia, a Polícia Militar encontrou a testemunha com a arma na mão, dizendo que conseguiu desarmar o acusado, mas que ele havia fugido. O suspeito foi localizado na rua Corumb√° com forte odor etílico e questionado se cometeu a tentativa de feminicídio, negou dizendo que teria defici√™ncia visual.

Ao retornar para o local dos fatos, a Polícia Militar conversou com a esposa do suspeito, que explicou que beberam duas caixas de cerveja durante o dia e em determinado momento, o homem pediu para que a filha tirar a bicicleta do meio do caminho para ela não se machucar enquanto brincava.

Porém, ele afirmou que iria "educar", mas a mulher interviu e disse que ele não praticaria nada, quando se iniciou uma discussão e o suspeito foi em direção ao carro para pegar o revólver que estava no porta-luvas, mas a esposa também correu junto, mas ela foi imobilizada pelo marido que atentou contra a vida da mulher - contudo, a arma só tinha uma bala.

A amiga da vítima interviu na situação, retirou a mulher e desarmou o acusado. A vítima contou ainda que estava com lesões nas costas e dedos, dores na cabeça, pois seu marido arrancou pedaços do seu cabelo e que ainda apanhou de fivela. J√° a testemunha e amiga da vítima reclamava de dores nas costas e no corpo.

Elas foram encaminhadas para atendimento médico no UPA (Unidade de Pronto Atendimento) Coronel Antonino e após serem medicadas, foram levadas para a Deam (Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher) para formalizar as provid√™ncias. O suspeito também foi levado para a delegacia.

O caso foi registrado como posse irregular de arma de fogo, vias de fato e feminicídio na forma tentada.